poema curvo

17 07 2008

linhas retas não tem som
a vibração é sua própria sombra
pra escutar é preciso um dom
mergulhar sem se afogar na onda

a sombra assombra
asombra a sombra
e fica no calor
assombra… asombra…
aombra a tua dor
dá sombra pra dor
nessa onda de calor
quessa linha reta sem cor
nem em deixa ser quem sou

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: