sonhos na pele

26 08 2010

todas as manhãs, eu pertenço à primeira luz e som, mas só acordo mesmo diante do espelho, lavando os sonhos da pele, tirando a dose de cachaça do corpo. a bagunça dá sinais do que vivi. a lentidão, do que quero. os desejos se sobrepõem, como se a um não importasse o seguinte. desejos substituem-se assim como as paixões e delírios.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: