poema de solidão ou amor

9 12 2010

acordei na manhã mais gelada do ano.
foi tua ausência
e minhas dúvidas corriqueiras.
tormento, perseguição e fuga.
na neblina sem bússola
vejo através do tato.
carrego fedor de medo,
suando
e sorrindo.
as extremidades congelam rápido.
os cheiros e sons desaparecem
assim como os fatos
que confundo
no fundo
tô puto
e desavisado:
tudo mudo
e tão gelado…
o frio é cinza e sem flores
Anúncios

Ações

Information

One response

10 12 2010
Samira

Lindoooo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: