humilde mente

11 01 2011

solta as rédias,
mas venda os olhos.
traiçoeiro, o corpo,
sabotando planos.

mentira, sabota nada
apenas revela nossos próprios erros,
abençoando-nos

poesia é como conseguimos fazer dialogar
a origem dos intentos
com o manejo tímido do lápis

somos um brinquedo sem manual, aprendendo e criando nossas próprias regras para chegar a um final desconhecido.

temos carros velozes, fotografias raio-x, roupas extravagantes e intercomunicadores que cabem na palma da mão, mas ainda não desenvolvemos o caráter dos heróis

meu super poder tem nome de um lindo amanhecer de primavera.

mutações genéticas são normais e aleatórias e, se provém da natureza, para ela voltam.

abençoa com denúncia, corpo, a rigidez dos meus planos.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: